A valorização do que não temos acesso

Fala galera, beleza?

Essa é só mais uma “divagação de um produtor na madrugada”, hahaha, como valorizamos o que não temos acesso.

Um abração,

Paulo Anhaia

33 comments

  • Obrigado mestre.. Que Deus, o universo ou qualquer coisa que você acredite te retribua 10x mais tudo o que você faz pela comunidade musical do país

  • Walter Franco

    Obrigado querido amigo Paulo!!!
    Deus lhe abençoe grandemente! Por compartilhar, seu Grande conhecimento com a gente.
    Um Forte Abraço meu querido.

  • Exatamente Paulo a maioria das pessoas culpam fatores externos pelos seus insucessos.

  • Obrigado pelo compartilhamento Paulo, concordo 100% com esse ponto de vista!
    Estamos sempre a um passo da solução… Mas quando damos o passo (compramos determinado equipamento/software), a solução se afasta um passo (novos equipamentos/softwares surgem). Esse ciclo nunca termina, escondendo o real problema que é a nossa limitação.
    O primeiro passo para atingir resultados melhores é enxergar que uma boa mixagem depende muito mais do profissional do que do equipamento.
    Valeu, grande abraço!

  • Paulo, obrigado de coração. Seus pensamentos são sempre muito coerentes e em 99% dos casos batem com o que eu acredito! Por favor continue com esse trabalho digno de quem conhece de verdade! Obrigado mestre!

  • Bruno Nogueira

    É igual mulher. Como dizia um amigo meu “TEM QUE VARIAR, NEM QUE SEJA PRA PIOR”
    Brincadeiras a parte, todos nós sempre queremos algo que não temos. Quando a gente se desprende disso na vida, quando nos desprendemos do consumismo, parece que ficamos invencíveis.
    Saber que o que você já tem é o suficiente é uma das melhores sensações do mundo.
    Curto muito as divagações Paulão.
    Abraços

  • Jefferson Machado

    Sensacional Mestre ! As vezes a gente acha que aquele plugin ou aquele hardware vai salvar e fazer magia no nosso som, sendo que o que vai fazer isso somos nós mesmo ! Gostei muito do seu pensamento ! Muita luz Mestre ! Obrigado !

  • Ricardo Augusto Rocha

    “… ruim mesmo…. é você…. ”

    Eu parei… E ri !!! rs…

    Muito oportuno o vídeo para abrirmos os olhos para a GAS – Síndrome de Aquisição de Equipamentos em inglês.

    É muito chato.
    As empresas criam padrões a todo tempo e querem empurrar para cima de nós.
    O exemplo que você deu da Universal é excelente.

    “Use este equipamento… Mas use só ele.”

    Ou seja, a questão não é a ‘qualidade musical’…
    Mas a disputa pelo mercado, ponto final.

    Quem faz a arte somos nós.
    Com a montanha de plugins gratuitos que podemos acessar, já é um bom começo sentarmos o bumbum na cadeira e ver o que conseguimos arrancar deles.
    E falo por mim também, que ainda sou ‘café com leite’.

    Abraço Anhaia!

  • Peixe Alpinista

    KKKKKK. Comédia como funciona o pensamento dos grupos.

  • Dp

    Fala Paulo, exatamente isso

  • Felipe Flocco.

    Lembrei de uma coisa. Se tiver curiosidade, o módulo RED do VBC (Virtual Bus Compressors) da Slate é baseado no Focustite do CLA.

  • eliezer eliezer

    Paulo boa tarde amigo !! tudo bem ?
    não te conheço pessoalmente mas já o conheço de vista desde a época do teatro Martins Pena
    na Penha !!! acompanho seus trabalhos já a muito tempo pela net !!!
    já assisti muitos vídeos seus pela internet e já me emocionei diversas vezes ouvindo tudo que vc diz !!! com muita verdade , clareza , firmeza , conhecimento , amor e carinho pelo que faz !!
    já me sinto um grande amigo seu só em ver tudo que fala com verdade e pelo coração !!!!
    vc é um abençoado por Deus que sua vida seja longa prospera e de muito sucesso !!
    Sou seu fã demais da conta como pessoa e como profissional
    mesmo sem te conhecer pessoalmente !!!
    estou fazendo seu curso “ENTAO VC QUER GRAVAR SUA MÚSICA” estou adorando muito !!
    um forte abraço do amigo Ely Markes e como vc diz “” até a próxima !!!
    Silllllllllllllllllllllllllllllllllllll kkkkkk

    • Paulo Anhaia

      Vixe! Martins Penna faz quase 30 anos, hehehe, eu era garoto ainda. Muito obrigado pelo carinho, muito bom ler o que escreveu e te desejo tudo de melhor também. O que eu falo no final dos vídeo é “C Ya”, uma forma popularizada de dizer “See You”, ou, traduzindo,”a gente se vê”, hehehe, um abração!

  • Gabriel Santos

    Sou do RS e já vi muito isso dentro dos estúdios daqui, os caras achando que comprar um Manley ou Avalon iria salvar o som de algum instrumento, sendo que o resultado seria o mesmo… Baita assunto. Parabéns pelo seu trabalho Paulo. Espero um dia te conhecer pessoalmente. Forte abrass

  • Vinicius Coquinho!

    Melhor papo Filosófico Mestre! A gente aprende muito hahaha Um Abraço!

  • Vilson

    Olá Paulo, eu não sei para os outros, mas para mim isso tudo que vc colocou trás uma sensação de alívio. Pelo menos no meu caso que estou começando por esses tempos, pensando que precisaria de investimentos absurdos que sairiam do meu orçamento. Mas nada…como vc colocou investir em si próprio se já temos o necessário. E outra coisa…buscar o minimo de videos explicativos que oferecem na internet.
    Valeu meu irmão…Deus continue te dando sabedoria e que vc possa crescer cada vez mais.

  • Rafael Orsi

    Será que por causa dos períodos trial que a fascinação está indo embora também e por isso que se falam mais em DSPs hoje em dia?

    • Paulo Anhaia

      A fascinação vai embora quando o cara abre o plugin em casa e o som fica ruim do mesmo jeito, hahaha, mas a Universal Audio é bem falada faz anos, ainda não chegou na mão de todo mundo pra começarem a meter o pau sem motivo 😀

  • Bleno

    Putz meu amigo. Essa lição eu aprendi com você. Entrei em um grupo de locutores, dubladores e o que tem de nego que acham que vão melhorar as suas locuções quando comprarem um telefunken de dez mil dólares não tá no gibi. rsrsrs sempre lembro de você falando “O melhor equipamento é o que você possui” o “A melhor daw é aquela que você sabe usar” e o pessoal fica putinho rsrsrsr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *